quarta-feira, 10 de setembro de 2008

Hoje




Hoje, olhando de minha janela o verde que me cerca, tomei uma decisão. Sim! Verdadeiras decisões só podem ser tomadas no dia chamado Hoje. Quem não decide Hoje jamais decide.

Decidi enxergar, de uma vez por todas, a minha vida como uma dádiva, como único dom do qual prestarei conta.
Decidi Louvar o Criador mesmo quando não entender a criação.
Decidi Louvá-lo pela dor que me ensina e me faz sentir vivo.
Decidi jogar fora todo medo, o que só é possível por causa do Amor que meu coração invade.
Decidi escrever mais poemas, eles revelam mais de mim do que eu suponho.
Decidi ouvir e cantar músicas que me falem da vida.
Decidi caminhar por mais tempo na praia junto ao grande santuário que é o grande mar.
Decidi continuar abrindo as portas da minha casa, quem sabe eu ainda hospedarei um anjo.
Decidi repetir como uma oração a verdade de que o sol nasce para todos, só não vê quem não quer. E por falar em sol, decidi ver mais seu nascer e seu poente.
Decidi banhar-me nas águas dos oceanos.
Decidi me preocupar menos, afinal se Deus cuida dos passarinhos porque não cuidaria de mim?!
Decidi fazer mais amigos, nunca são o bastante.
Decidi brincar mais com minhas filhas, nada é mais valioso.
Decidi tusso isso. E que cada dia carregue a sentença do dia chamado Hoje.

Ivo Fernandes
10 de setembro de 2008

Nenhum comentário:

Ídolos – da construção à necessidade de destruí-los

O termo ídolo não é um termo usado em nossa nação comumente. Aparece mais nos discursos evangélicos numa referência a qualquer entidad...