quinta-feira, 30 de abril de 2009

Vida abundante


Vida abundante é uma frase das mais utilizadas pelas igrejas modernas que tentam convencer os homens que ser cristão é sinônimo de felicidade, bem-estar, prosperidade, bens, riquezas, posses. No entanto, Jesus, nunca tratou a vida dessa forma. Ele via a vida como era e mostrou o caminho de vida em meio ao estado paradoxal da existência humana.

O caminho da vida em Jesus é o caminho da negação do “si - mesmo”. Ora o “si- mesmo” é a projeção de todas as carências humanas. Negar, então, a si mesmo não é a negação de práticas quaisquer, mas de um estado que vê tudo a partir dos próprios desejos.

Vida abundante é resignificação da vida. É viver sob o prisma do Eterno. Quem vive sob este prisma já não vive a ansiedade dos tempos modernos. Já não é como um sedento que vive em buscas de águas que matem sua sede, mas ao contrário do seu interior flui um rio de águas vivas.

Viver assim não é negar o paradoxo da existência e nem as necessidades humanas que por vezes nos fazem sofrer, mas essas dores já não são mais absolutas e nem nos esmagará o ser.

Vida abundante é vida em fé. Fé no amor de Deus que nos faz descansar, nos libertando da culpa e do medo. Diante dessa vida abundante aquela vendida pelos pregadores da modernidade torna-se ridícula, pois na verdade é apenas uma ilusão.

Ivo Fernandes
28 de Abril de 2009

Um comentário:

Cileide Cabral disse...

Creio que quando Jesus disse: eu vim para que tenham vida, e a tenham em abundância, Ele estava justamente contrapondo-se à obra do diabo, que veio para matar, roubar e destruir. Ou seja, é a vitória da Vida sobre a Morte; é a Vida que engole a morte. Onde está ó Morte o teu aguilhão?
É a Vida eterna habitando desde já o homem. É O Emanuel conosco e em nós!
Vida abundante é viver Cristo!

A justificação pela fé – uma exposição no Caminho

Leitura:  Romanos capítulos 1 a 3 A doutrina da justificação pela fé é um dos principais pilares da fé cristã, em especial a prote...