sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

Minha Utopia


Todas as vezes que paro para assistir televisão e me deparo com um programa evangélico neopentencostal me pergunto se os milhares que ouvem e pagam pelas “bênçãos” sofrem apenas de ingenuidade religiosa, ou alguns amam a mentira e o engano.

Por causa das coisas como essa que digo e escrevo, muitos me acusam de inimigo da igreja. Recentemente recebi uma ligação de alguém que gostaria apenas de me falar que meu apoio aos gays era contrário a vontade de Deus. Mas de onde ele tirou essa idéia? Será que é pelo fato de eu ver os gays da mesma maneira que me vejo, filhos amados de Deus.

Não tenho bandeiras, sou apenas a favor do ser humano. Sou a favor da mulher, do homem, do velho, da criança, do pobre e do oprimido. Não comungo com idéias exclusivistas.

Não gosto da companhia dos que se sentem donos da verdade e que em nome da tal matam e realizam toda espécie de opressão humana. Que se sentem superiores ou melhores que os demais que não concordam com suas idéias. E mais, não creio em nenhum deus que possa ser manipulado pelos caprichos humanos.

Minha utopia é o Reino! Se por causa disso classificam-me como universalista, que seja. O que desejo é que todos os seres humanos experimentem a liberdade de ser quem se é Nele, e com isso construam um mundo de justiça, paz e alegria.

Ivo Fernandes
8 de janeiro de 2010

Nenhum comentário:

A justificação pela fé – uma exposição no Caminho

Leitura:  Romanos capítulos 1 a 3 A doutrina da justificação pela fé é um dos principais pilares da fé cristã, em especial a prote...