Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2010

Considerações sobre Jó e eu

Imagem
Dizer que Deus está por trás da salvação, livramento, transformação, ou qualquer espécie de bem que alcance o indivíduo é fácil. Difícil é crer-saber que Ele também pode estar por trás das tragédias que assaltam nossas vidas.
Todos nós com facilidade louvamos a Deus pelas bênçãos que alcançam um indivíduo, mas nos calamos diante da tragédia, e quando abrimos a boca, quase sempre é para atacarmos o indivíduo em calamidade. Vivemos em dias em que a mensagem do Evangelho foi esquecida na maioria dos púlpitos e em seu lugar está a mensagem da barganha, da recompensa, do lucro, das teologias morais de causa e efeito. Conteúdos que a fé em Jesus não suporta.
O cristianismo em sua forma atual é mais pagão do que algumas religiões de mistérios, pois leva o indivíduo a viver num purgatório existencial, onde tudo é resolvido pelas leis secas da causa e efeito.
Para os que não andam pela fé tudo se explica, para todo efeito há uma causa conhecida. Assim, se criam as maldições hereditárias, para q…

Cartas sobre o pecado

Imagem
Pequei.
Acredito que tenha pecado. Acredito que haja pecado. Vivi o instante em que disse: “Deus meu, Deus meu, por que te desamparei?” e em que ouvi: “Filho meu, filho meu, por que me abandonaste?”. E orei logo que terminei de pecar, numa espiritualidade incompreendida. Num ato quase estúpido. Instante de Adão procurado por Deus. Salmo 51 de mim.
O que não quero é exatamente aquilo que faço. E o bem que quero fazer, este não faço.
Orei por tempo suficiente para que me sentisse perdoada e em um tempo curto demais para que pudesse ter alcançado o perdão. 2 Coríntios 12.9 em mim. Vergonha, por ter que deixá-lo caminhar sozinho por entre as metades dos animais. Ter que ver a cruz. Ter que deixar o Espírito chorar por mim.
Adormeci. Mas passei a noite em claro, perambulando na escuridão do templo. Acordei. E passei o dia em claro, procurando... Apenas procurando. Sem necessariamente ter o que encontrar. O caminho entre as metades, a cruz, o choro do Espírito. Já havia aceitado o fato do perd…

Amo o Mistério

Imagem
Ontem caminhava pela praia, enquanto o sol começa a desaparecer. Esse rito é sagrado. Sim! Desde a minha infância foi caminhando pela praia onde minhas orações foram feitas, é meu lugar santo, meu espaço de encontro. Horas de silêncio, rompidos por uma frase, que se acompanha de uma música e que são envoltos pelo som do Vento e das águas. Enquanto meus pés são alcançados pelas ondas que se desfazem, minha alma é derramada diante do Mistério.
Ontem enquanto caminhava lembrei os meus últimos dois anos. Fiz uma retrospectiva da caminhada. Sempre me espanto como o meu caminho se desenrolou. Olhar para trás me enche da certeza que não possuo certeza alguma a não ser aquela que procede da fé.
Estava ali diante de do Mistério dizendo que O amava. Nunca vi, nunca ouvi, nunca senti com os sentidos, mas misteriosamente nada é mais presente em mim do que o Ausente. Amo o impossível, amo o impensável.
Não sei quem é Deus, já me cansei das explicações teológicas com bases aristotélicas. Não suporto…