quarta-feira, 9 de abril de 2014

9 de abril 2014


Há 14 anos eu pegava no colo pela primeira vez aquela que só traria alegria a minha vida nos 14 anos seguintes. Minha primeira razão. Ela foi a força da minha vida nos anos que se seguiram, por ela resisti e batalhei, sempre tentando oferecer a ela o mínimo de bem, frente a grandiosidade de graça que me alcançou com a sua vinda para minha vida.

Hoje ela já não é uma menininha, já não pego no colo, apesar da vontade que às vezes dá. Seu corpo não é mais frágil, mas ainda desejo cuidar dele como joia rara. Na infância chorei com ela, quando ela não sabia explicar os porquês, hoje já a vi chorando por amores que ainda nem conhece bem. Sim seu coração, começa a se abrir para outros mundos. Está se libertando aos poucos do casulo do pai.

Antes temia por esses dias. Na mínima possibilidade de ela se afastar fisicamente de mim, sofria, mas hoje meu amor ganhou a certeza de um caminho percorrido, de trabalho realizado. Aquela menina tornou-se uma adolescente forte, honrada, verdadeira, boa. Fruto não de uma disciplina ou de qualquer manual de educação de filhos, fruto apenas do meu amor sincero por essa criatura que Deus me permitiu ter por filha.

Aqui, sentando nesse lugar que durante um tempo me serviu de inspiração, vendo, ouvindo e sentido a chuva, enquanto ela ainda dorme, a abençoou. Em breve não terei mais esse lugar, em breve ela dormirá em outras camas, em outras casas, em outros braços, mas onde estiver continuarei abençoando o primeiro amor que não muda da minha vida.

Desejo a você minha filha todas as coisas boas que puder viver, todo aprendizado que puder ter, toda sabedoria que puder possuir, toda alegria que puder sentir, todo amor que puder amar. E que em todas as situações difíceis da sua vida, que possua a única herança que lhe deixo, a fé.

Amo você mais do que a mim mesmo!

Ivo Fernandes

Pai de Adah Ivna Fernandes

2 comentários:

Anônimo disse...

Me emocionei ao ler uma declaraçao de amor paterno tao pura e verdadeira e tao profunda na forma de mostrar o mundo pra sua filha e de aceitar de forma coerente e sensata o q com certeza virar a acontecer,parabens Ivna,vc esta muito linda,parabens Ivo,pelo pai fantastico e pela filha linda q vc tem.

Dany disse...

Nossa que lindo me emocionei

Ídolos – da construção à necessidade de destruí-los

O termo ídolo não é um termo usado em nossa nação comumente. Aparece mais nos discursos evangélicos numa referência a qualquer entidad...