Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2015

Vou ali pescar

Imagem
A história do capítulo 21 do Evangelho de João é muita rica pois começa com a cena dos discípulos reunidos junto ao mar de Tiberíades, após morte e ressurreição de Jesus, quando Pedro avisa que vai pescar, e os demais lhe acompanham.
A cena é rotineira mas naquele caso, trata-se de uma cena triste. Sente-se que os discípulos estavam num estado de espírito débil. Ora, tais discípulos tinham vivido experiências maravilhosas com Cristo e mais ainda haviam sido chamados para abandonar suas redes de pescas para se tornarem pescadores de homens. No entanto na ausência do Mestre toda energia dos primeiros dias havia desparecido.
E quando o espírito é esse não costumamos reconhecer o sinal do sagrado entre nós, como eles não reconheceram a presença de Jesus entre eles. Só quando sinais mais claros é dado é que o reconhecem. João, por muito amar, reconhecer primeiro. Pedro, ainda consumido pela vergonha e culpa de tê-lo negado, se esconde.
Porém o mestre está sempre preparado para nos recepciona…

Deus entre canetas e metralhadoras

Imagem
Semanas atrás assisti ao filme “exodus” deRidley Scott. Para mim trata-se de uma releitura política do livro do Êxodo - em que os egípcios fazem o império e os hebreus, os "terroristas", principalmente na frase do rei Ramsés quando depois da 10ª praga que matou milhares de crianças questiona que “deus é esse que mata crianças e que tipo de fanáticos venera um deus assim?”
Essa frase foi a que mais me chamou atenção no filme pois por trás dela está a apresentação que o autor faz de Deus, uma criança irada.
Recentemente fui chamado na internet de “ingênuo” por tentar separar o conceito de islamismo ao de terrorismo em virtude dos assassinatos na França por partes de criminosos fanáticos.
Hoje percebo, mais que há semanas atrás, as semelhanças e relações presentes no filme e nos atentados recentes. O rapaz que me chamou de “ingênuo” disse que os ataques estão diretamente ligados a religião islâmica e a leitura do alcorão, livro que promove todas essas coisas, segundo ele, difere…