Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2008

O lugar da contemplação na vida cristã

Imagem
Salmo 46

DEUS é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente na angústia. Portanto não temeremos, ainda que a terra se mude, e ainda que os montes se transportem para o meio dos mares. Ainda que as águas rujam e se perturbem, ainda que os montes se abalem pela sua braveza. Há um rio cujas correntes alegram a cidade de Deus, o santuário das moradas do Altíssimo. Deus está no meio dela; não se abalará. Deus a ajudará, já ao romper da manhã. Os gentios se embraveceram; os reinos se moveram; ele levantou a sua voz e a terra se derreteu. O SENHOR dos Exércitos está conosco; o Deus de Jacó é o nosso refúgio. Vinde, contemplai as obras do SENHOR; que desolações tem feito na terra! Ele faz cessar as guerras até ao fim da terra; quebra o arco e corta a lança; queima os carros no fogo. Aquietai-vos, e sabei que eu sou Deus; serei exaltado entre os gentios; serei exaltado sobre a terra. O SENHOR dos Exércitos está conosco; o Deus de Jacó é o nosso refúgio.

Como cristão que viveu sua infância …

Comunidade de Cristo

Imagem
Hoje gostaria de falar sobre a Igreja. No entanto por saber que esse termo já não carrega o mesmo significado no NT, chamarei quando me referir a Igreja de Jesus de Comunidade, visto que Ecclesia do ponto de vista do NT é uma comunhão de pessoas que possuem em comum a unidade espiritual com Cristo manifestado na relação com o outro. E quando usar o termo “igreja” neste texto estarei falando do movimento humano que deu origem ao que chamamos de religião cristã ou igreja cristã com suas diversas divisões.
Como alguém de origem protestante concordo com a definição de igreja de Lutero que percebeu a diferença entre Ecclesia do NT e a igreja institucional. Lutero via a Ecclesia como uma comunidade, uma congregação, uma unidade de pessoas, um povo, uma comunhão.

Já quando falamos de “igreja” nos referimos a uma instituição administrativo-religiosa. Já a Comunidade do NT é uma comunhão pura de pessoas, inteiramente sem caráter institucional. E nisso até os reformadores protestantes falharam, p…

ENTREVISTA QUE CONCEDI AOS ALUNOS DE HOMILÉTICA DO CURSO DE TEOLOGIA DO STC EM 2006

Perguntas
(1) Para você, qual é o maior objetivo da pregação no púlpito? Por quê?

Visto que o maior público que está diante de um púlpito é um público de confissão religiosa, a pregação no púlpito tem dois objetivos básicos: primeiro, levar o povo a uma consciência da mensagem do Evangelho destacando os abusos e perversões da mensagem nos dias de hoje; e segundo, conduzir este povo que adquiriu consciência a serem povo de Deus na terra, sal e luz, a fim de que o mundo glorifique ao Pai que está no céu.

(2) Qual o requisito que você considera indispensável para o pregador, para que este seja eficaz?

Convicção do que está pregando. Relação visceral com a mensagem pregada.

(3) Numa pregação, o que você acha que é mais importante? Quanto tempo mínimo ou máximo ela deve ter? Qual (is) requisito(s) necessário(s) para que esta se torne chamativa para você?

A clareza no que está sendo exposto.
O tempo para mim vai de 30min às 1h e 30min.
Os requisitos são: Domínio do assunto; clareza na exposi…