Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2010

A questão da obediência II

Imagem
Não conseguimos escapar das relações de obediência. Elas nos definem enquanto sujeito e sociedade. Submetidos a figuras de autoridades associada ao deus-imaginário ou negando toda autoridade estaremos colhendo sempre frutos de nossa relação com a questão. Se por um lado a submissão as autoridades associadas ao deus-imaginário infantiliza o ser, a falta da relação de obediência debilita o eu, gerando angústias, neuroses e até psicoses.
A obediência relacionada ao deus-imaginário é fruto dos sentimentos infantis de onipotência e adquire um comportamento mágico diante da vida. Os sentimentos envolvidos são medo e amor, gerando dependência ou rebeldia.
Jesus ensina uma forma completamente diferente dessa relação de obediência. Não nega a relação necessária da obediência, mas cancela toda hierarquia, esvazia todo espaço de autoridade. Anuncia uma sociedade igualitária de irmãos, onde o culto a personalidade não existe, e em vez de autoridades, existem funções, onde a obediência é disposição …

A culpa e a salvação

Imagem
A relação com o deus-imaginário se fundamenta na culpa, já a relação com o Deus de Jesus se fundamenta no encontro solidário, que não solicita perdão e que justamente por isso faz surgir uma sadia consciência do próprio pecado.
A dinâmica da relação com o deus-imaginário é da culpa para o perdão. A relação com o Deus de Jesus é da convicção do perdão para a transformação da vida e da sociedade em que vivemos.
A culpa constitui uma das experiências humanas mais antigas. Surgiu em nós como produto da nossa ambivalência, da incapacidade de compreender o paradoxo e a ausência daquela condição de harmonia e totalidade. Na busca da harmonia criamos um ciclo de culpa-reparação que é à base de todas as demais experiências imaginárias, das relações edipianas até as religiosas. Porém com isso dito, não podemos pensar a culpa apenas como algo patológico, pois ela dá conta de uma estrutura social que nos marca e nos define.
A culpa relacionada ao deus-imaginário é sempre uma culpa persecutória, eg…

Criação e Salvação

Imagem
Não se pode falar de soteriologia, sem conceber o propósito da criação. Quando não se têm em foco a criação cria-se teologias soteriológicas que descaracterizam o Deus revelado em Cristo.
Como se pode falar de salvação dissociada da criação? O evangelicalismo com sua ênfase no individualismo muito contribuiu para o conceito de salvação apenas em nível pessoal. E o destino da história, do cosmo, da humanidade? Qual a relação entre salvação e sociedade? Faz-se necessário resgatar hoje a noção e a prática da redenção da humanidade e do cosmo.
A Protologia está relacionada com a Soteriologia, e isso é visto na Cristologia que nos mostra a reconciliação da humanidade por meio de Jesus Cristo com Deus, e tal realidade pela ação do Espírito Santo nos impulsiona a vivermos uma nova experiência antropológica e sociológica. Uma teologia não integrada gera uma comunidade de gente alienada da realidade esperando apenas a salvação da alma no porvir.
A redenção do homem e do cosmo tem sua base na a…