Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2011

Carta Aberta

Carta Aberta 
Saudações, 
Esta carta destina-se a qualquer que de alguma forma pode nos ajudar. Meu nome é Ivo Fernandes, moro em Fortaleza-CE, e estou envolvido com uma organização humanitária denominada Caminho Nações (Way to the Nations), que tem se dedicado a combater vários abusos feitos a crianças africanas, sobretudo abusos relacionados a religiosos cristãos que vêm açoitando e induzindo a população local a perseguir, mutilar e até matar seus filhos. Existe um vídeo da BBC de Londres bastante elucidativo que explica tais abusos nesse link (http://www.youtube.com/watch?v=miFrfTm-k3g). O trabalho que o Caminho Nações (www.caminhonacoes.com) vem executando na Nigéria envolve o cuidado dessas crianças, recolhendo aquelas rejeitadas pelos seus pais, por conta da ganância dos pastores e religiosos cristãos, sobretudo de linha evangélica pentecostal, que induzem seus pais a darem os seus salários para livrarem as crianças da bruxaria. 
Diante do quadro econômico dos países africanos…

Eu e o Outro

Imagem
Esse tempo, e talvez os outros antes dele, mas com certeza este, é um tempo onde tudo vira produto até as emoções humanas. E o produto de consumo precisa dos modelos, estereótipos para ser vendável.  Começa assim a produção da crença prévia, que determinará como as pessoas deverão pensar e sentir, e isso atinge a tudo, desde como os pais devem educar seus filhos até como os professores devem ensinar seus alunos.
Somos tão convencidos que desejamos o produto que chegamos a desejá-lo como desejamos a nós mesmos. Assim não fica mais distância entre eu e o ele. Isso me faz lembrar o mito de Narciso, aquele que se afoga no lago na tentativa de capturar sua própria imagem. 
Nesse tipo de sociedade o preconceito é reinante para com os modelos que se diferenciam daquele que a maioria ou a minoria em poder, determinou como ideal. E ninguém escapa disso.  Todos nós somos preconceituosos. A questão será o que faremos a partir deles.
Não é possível que haja saúde humana enquanto permanecermos…